Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares | CEAM

Universidade de Brasília | UnB


Criado pelo Ato da Reitoria n. 105, de 29 de abril de 1986, o CEAM é um centro da UnB vinculado diretamente à Reitoria. Localizado na Universidade de Brasília, no Campus Darcy Ribeiro, em frente à Praça Chico Mendes, o Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares é composto por uma Direção Colegiada e sua equipe administrativa, dois Programas de Pós-Graduação stricto sensu (Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional – PPGDSCI e Direitos Humanos e Cidadania – PPGDH), programas de especialização lato sensu e mais de 35 Núcleos Temáticos com atividades regulares nas áreas de ensino, pesquisa e extensão.

 

O CEAM é fruto de uma concepção da universidade tridimensional, que tem por missão produzir, articular, integrar e disseminar, com qualidade, conhecimentos e práticas inter-, multi- e transdisciplinares. O Centro tem diversas ambições, como, por exemplo, unir ciência e humanismo para cumprir sua função social; integrar e dinamizar a universidade; conciliar o avanço científico especializado de ponta e o compromisso com a transformação social; socializar o conhecimento e estabelecer um diálogo profícuo entre os diferentes saberes, considerando a diversidade epistemológica.

 

Fundamentado no fortalecimento entre teoria e prática, possibilita a integração entre pensamento e ação, tendo em vista colocar o conhecimento científico a serviço da sociedade democrática. Para colocar em prática tal concepção, o Centro baseia-se nas abordagens multi-, inter- e transdisciplinar pelas quais seus Núcleos de Estudos e os dois Programas de Pós-Graduação stricto sensu buscam problematizar a realidade complexa com a sociedade, setores das políticas públicas e cooperação internacional.

 

A natureza deste Centro concretiza-se pela vasta gama de temas trabalhados, que incluem atividades e pesquisas em direitos humanos, políticas sociais, desenvolvimento e sociedade, estudos latino-americanos e europeus, comunicação, cultura, memória, linguagens, agricultura e meio ambiente, estudos amazônicos, saúde, educação, relações internacionais, populações urbanas e rurais, crianças, adolescentes e jovens, terceira idade, violência, gênero, raça, diversidade sexual, entre outros.

 

Contando com o apoio de centenas de professoras, professores, pesquisadoras e pesquisadores, do quadro da universidade e voluntários vinculados aos núcleos temáticos e programas de pós-graduação, da direção e sua equipe administrativa, o CEAM oferece anualmente vagas para os programas de pós-graduação, e semestralmente suas disciplinas de graduação (optativas e de módulo livre), a que se soma uma média anual de mais de 3 mil horas-aula em cursos de extensão e inúmeras pesquisas, observatórios, eventos nacionais e internacionais, que contam com a participação de embaixadas, personalidades acadêmicas nacionais e estrangeiras, representantes dos governos federal e distrital, autarquias e sociedade civil.

 
 
 

O CEAM e seu primeiro Regimento foram aprovados pela Resolução do Conselho Diretor da FUB em sua 295ª reunião, realizada em 10 de abril de 1986, e o então reitor, professor Cristovam Buarque, efetivou-o pelo Ato da Reitoria n. 105, de 29 de abril de 1986. Em 2009, outro Regimento foi aprovado em reunião do Conselho Deliberativo do CEAM (CD-CEAM) e em seguida encaminhado ao Conselho de Pesquisa e Extensão da UnB (CEPE). Porém, com o intuito de adequar o regimento às mudanças ocorridas durante os últimos anos, principalmente pela criação dos dois programas de pós-graduação stricto sensu, um novo Regimento, reformulado por uma comissão ad hoc, foi aprovado e homologado em 2018.

 

O CD-CEAM é a instância decisória máxima do Centro, composto pelas coordenações de todos os Núcleos Temáticos e dos Programas de Pós-Graduação, além de representante de servidoras e servidores técnico-administrativos e de representantes discentes. 

   
 

 

FUB e UnB - Pequeno Histórico

 

A Fundação Universidade de Brasília (FUB), mantenedora da Universidade de Brasília (UnB), foi criada pela Lei n. 3.998, de 15 de dezembro de 1961, e homologada pelo Decreto n. 500, de 15 de janeiro de 1962. O Estatuto da FUB foi publicado no Diário Oficial da União de 16 de janeiro de 1962. Em janeiro de 1962, o então diretor de Estudos Sociais do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação, o professor e sociólogo Darcy Ribeiro, tornou-se o primeiro reitor da UnB.

 

Em meados de 1962, após aprovação do primeiro vestibular, ainda sem o espaço físico inaugurado, as primeiras e os primeiros 413 estudantes da UnB estudavam provisoriamente nas dependências do Ministério da Saúde. No dia 21 de abril de 1962, a Universidade de Brasília foi inaugurada pelo seu grande idealizador e fundador, o reitor Darcy Ribeiro, que sonhava com uma instituição voltada para as transformações. Em conjunto com o grande amigo e parceiro, o educador Anísio Teixeira, ele planejou o modelo pedagógico da UnB, e com a contribuição do arquiteto Oscar Niemeyer as ideias foram transformadas em edifícios.

 

O Estatuto hoje em vigor foi aprovado pela Resolução do Conselho Diretor n. 13, de 19 de outubro de 1993, e publicado no Diário Oficial da União n. 7, de 11 de janeiro de 1994. Interpretadas à luz das finalidades e dos princípios constantes nos artigos do título I (sobre a a natureza da Universidade, sua autonomia, sua finalidade e seu compromisso) e no art. 5 (sobre sua gestão democrática) do Estatuto da Universidade, foi publicado no Diário Oficial de 25 de abril de 2001 o Regimento Geral da Universidade de Brasília.